21 de maio de 2018
Comentário( 0 )

Um casamento real visto por uma Padê

Oi, sou Ana Paula, padecente e tô passando um tempo na Inglaterra estudando inglês enquanto o marido faz seu doutorado sanduíche. Andando por aqui nas últimas semanas, comecei a ver os Pubs e vitrines das lojas decoradas com as fotos de Harry e da Meghan. Foi aí que a ficha caiu e eu percebi que estaria na Inglaterra durante um casamento real, daquele tipo de evento que as pessoas passam anos, décadas comentando e comparando estilos, cerimônias e quebras de paradigmas.

Casamento do Príncipe Harry com Meghan Markle

Dias antes, comecei a olhar as passagens de trem, mas os preços estavam meio altos sem contar que a previsão era que Windsor, com seus cerca de 30 mil habitantes estava esperando cerca de 100 mil turistas para o evento. Pensei que eu jamais conseguiria ir embora de lá e esfriei um pouco.

No dia anterior ao casamento, comentei sobre isso no grupo do Padecendo e as meninas colocaram tanta pilha que a vontade reacendeu. Minha mãe, colegas de trabalho, todo mundo em coro:

“ah, não, você tem que ir!”

Daí o marido teve a ideia de irmos de ônibus e deu muito certo, assim que o casamento acabou, ficamos sabendo q a estação de trem estava entupida de gente e, durante as comemorações da tarde, a prefeitura emitia alertas orientando as pessoas a não irem pra estação de trem e considerarem dormir em algum hotel em Windsor. Enquanto isso, saímos do centro da cidade, fomos pro ponto de ônibus e voltamos calmamente pra casa.

Um casamento real

Chegamos ao evento cerca de 11 da manhã e saímos de lá por volta das 17:00. Demos uma volta pela cidade até às 18:00 e a cada quarteirão, muita música, dança e cerveja. Eu tava morta de tanto andar, mas radiante com a experiência.

O casamento?

Nossa, tudo superou as minhas expectativas de longe! Fui pra lá pensando que ficaria espremida na multidão pelas ruas da cidade vendo tudo num telão e dou de cara com o gramado gigantesco em frente à entrada do castelo. Enorme, ia até onde a vista alcançava. Muitos foodtrucks, comida, bebida, segurança, centenas de banheiros, muitas árvores, famílias inteiras, pessoas de todas as idades fazendo piquenique.

Um casamento real
Ana Paula Ferraz

E, quando eu pensava que não poderia melhorar, fiquei sabendo através de uma cartilha feita pra orientar os visitantes que após o casamento, o casal real daria uma volta de carruagem pelas ruas. Tratei logo de arrumar um cantinho próximo à grade durante a cerimônia pra conseguir ver bem de perto e foi perfeito!

Amei a experiência de um casamento real. O clima no local era de muita alegria e celebração, as pessoas são apaixonadas pela família real. Eu fazia uma certa ideia, mas não imaginava o quanto. Ah, eu já tava me esquecendo do bolo! As cafeterias e confeitarias estavam servindo mini bolos de casamento no mesmo sabor do bolo da festa. O recheio era um creme espesso de limão, segundo me disseram também tinha xarope de flor de sabugueiro. A massa tinha um sabor amanteigado. Adorei! Estou realmente muito feliz, amei a experiência e obrigada a todos que me incentivaram!

Leia também:

Racismo existe no Brasil?

COMENTE:

Avalie este Fornecedor

Seu endereço de email não será publicado. Todos os campos são obrigatórios

Sessão Azul – sessões de cinema adaptadas

2 de abril de 2018

Festa de aniversário no Mundo Maker – SP

26 de junho de 2018